sexta-feira, 26 de março de 2010

Estava eu lindamente andando nas ruas de Caxias do Sul (RS), no centrão mesmo, e me deparei com duas lojas que estavam contratando Consultoras de Moda com experiência. 
Entro na loja para pedir informações da vaga, porque tenho algumas amigas que estavam interessadas, pois uma estava em processo de formação na área e a outra já era formada. Entrando na loja me deparo com a dona e peço a ela mais informações sobre a vaga em aberto. Se eles queriam pessoas formadas, ou em processo de formação, essas coisas.
A mulher se vira e fala: '' Não, na verdade estamos precisando mesmo é de uma vendedora.''
COMO ASSIM?????
Vendedora não é Consultora de Moda!!!!
Uma vendedora pode até entender de moda, mas ela precisa de uma formação em Consultoria em Moda pra ser uma consultora. Para ser vendedora hoje (uma boa vendedora), claro, precisa ter muito carisma e muita, mais muita experiência, mas não precisa necessariamente de uma formação. Mas pra ser consultora de moda, precisa estudar e muito. Fora que a formação é essencial.
Saí da loja e não falei nada. Agredeci pela explicação e saí. Na outra loja, também pedi informação e estavam precisando da mesmo coisa. De uma vendedora. 
Ou seja, me lembrei das minhas amigas, troquei uma idéia com elas sobre o ocorrido e nossa, elas ficaram bem triste com a notícia. Em saber que as pessoas pouco conhecem o trabalho de uma Consultora e até mesmo confundir com profissões que não tem nada a ver com a área.
Pra deixar bem claro o consultor de moda é o profissional que tem conhecimento de todas as tendências de moda lançadas nos principais pólos industriais do mundo. Com isso, está apto a orientar e dar uma consultoria em termos de moda, cores, estilo, tecidos, silhuetas, etc. A consultoria de moda pode ser pessoal ou voltada à sua imagem profissional. Na pessoal, o cliente terá segurança para se vestir de um modo que realmente expresse quem ele é, de acordo com seu estilo e personalidade. No caso da imagem profissional, a consultoria será para que a aparência esteja sempre adequada ao seu ambiente de trabalho e objetivos profissionais.
Para ser um consultor de moda o profissional deve ter diploma em curso de graduação em moda, para obter uma base de como é a indústria têxtil, com os seus vários segmentos, tais como: Tecelagem, confecção, estamparia e toda a produção, e principalmente a distribuição dos produtos produzidos. Além disso, hoje em dia quem quiser atuar no mercado de Imagem Corporativa, as empresas exigem e valorizam o diploma. Após o término dos cursos superiores, o profissional pode fazer um curso de especialização ou uma pós-graduação em negócios de moda e marketing, por exemplo.



O consultor de moda pode atuar nas seguintes áreas:
1.Empresas: em empresas de qualquer área, esse profissional trabalha com a "repaginação" de funcionários, dá palestras sobre moda e tendências que agradam e atraem clientes e funcionários e até pode criar e desenvolver de uniformes exclusivos.
2.Pessoa física: o cliente receberá orientação do que é mais adequado ao seu biótipo, ganhando segurança para vestir-se de um modo que realmente expresse quem ele é, de acordo com seu estilo e personalidade.
3.Agências publicitárias e de modelos.
4.Produtoras de moda.


Ou seja, consultores de moda não são apenas vendedores.

Deixo a dica.
Beijos


5 Comentários:

Anônimo disse...

Que horror, Alê! Bjs!
Renata Nogueira
www.euamochanel.blogspot.com

Liduh disse...

Oi Alê!
Vou dizer como vc: "como assim"? Super bacana e explicativo o seu post... as donas das lojas deveriam ler pra não confundir;)
Beijos!

Marcela disse...

Nossa Ale isso acontece muitoo na minha cidade tbm.... E inclusive eu ja cai nesta... Fui contratada uma vez por uma loja como consultora de moda.. e só quando comecei a trabalhar que descobri q na vdd eu ia ser uma vendedora... me senti super enganada!!!!! As pessoas tem q entender que não é a mesma coisa msm!!!!
Bjo Bjooo querida

Kwell disse...

Frustante!!!

Margarida disse...

Eu também nõa entendo como tanta gente fica por aí anunciando vagas de emprego pra áreas que não são reais.
Absurdo.